Terça-feira, 21 de maio de 2019
PESQUISAR NO SITE
14/03/2019 | 15:15 | Notícias | Judiciário

Advogados orientam Edelvânia não responder nem uma pergunta após ela passar mal durante júri

A assistente social Edelvânia Wirganovicz, passou mal e caiu da cadeira enquanto prestava depoimento no júri do caso Bernardo no Fórum de Três Passos. A sessão foi suspensa e ela recebeu atendimento médico. Quando a sessão foi retomada às 14h, ela foi orientada pelos advogados de defesa a não responder nenhuma pergunta, momento em que foi dispensada.

Porém antes de passar mal, ela chegou negar que participou da morte do menino. Ela confessou que fez a cova onde o menino foi enterrado.

Edelvânia fez questão de dizer que o irmão Evandro, é inocente e não participou de nada. Sobre o depoimento prestado na Delegacia de Polícia, alegou que teria sido coagida pela Polícia Civil e não teve o acompanhamento de um advogado.

Questionada pela juíza, Edelvânia, negou sobre suposto recebimento de R$ 6 mil em dinheiro por parte de Graciele.
 

Fonte: No Ar Notícias